Quarta, 10 Outubro 2018 08:59

EMEB Stélio realiza o lançamento do projeto cultural ‘Muros que Educam’

Escrito por

Ex-professoras também deixaram sua marca no muro da escola

A EMEB Stélio Machado Loureiro realizou o lançamento do projeto cultural ‘Muros que Educam’. A cerimônia foi realizada nesta terça-feira (09/10), nas dependências da escola, ocasião em que juntamente com alunos, ex-alunos, professores e ex-professores, o prefeito, Fernando Galvão, e a primeira dama, Aline Galvão, deixaram as marcas das palmas das mãos no muro da escola.

Segundo a diretora da EMEB Stélio Machado Loureiro, Sônia Paro, o projeto tem como objetivo trazer novo visual em torno da escola, envolvendo a comunidade nas atividades desenvolvidas pela instituição. O projeto que foi escolhido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), para representar o Estado de São Paulo. “Estamos muito felizes com a participação das crianças, famílias e ex-alunos, em uma escola que comemora 67 anos de existência, pois a Educação de Bebedouro é privilegiada, devido o suporte da SEMEB (Secretária Municipal de Educação de Bebedouro)”, comenta a diretora.

O prefeito, Fernando Galvão, enfatizou que através da transformação do antigo DEMEC (Departamento Municipal de Educação) em SEMEB, foi possível executar grandes projetos, dando autonomia ao setor e liberdade para que às escolas criem boas ideias.

A primeira dama, Aline Galvão, relembrou sua época como ex-aluna onde participou da vida escolar da instituição da pré-escola até o 5º ano. “Tenho um grande carinho pelo Stélio, sinto uma grande felicidade deixando minha marca e colaborando com a história da Educação Municipal. Agradeço por essa oportunidade”, diz a primeira dama.

O secretário da SEMEB, Rodolfo Rodrigues, observa ser fundamental valorizar os educadores e estudantes, que estão e que passaram pelo Stélio, sendo essa uma grande oportunidade de retribuir todo o apoio empreendido por parte da Prefeitura. “Todos os envolvidos neste projeto merecem o máximo reconhecimento, pois, compreenderam que é necessário encontrar a educação em todos os lugares, para isso, daremos continuidade aos trabalhos” finaliza.



Lido 148 vezes

Quantos online

Temos 128 visitantes e Nenhum membro online